Saiba quais são os Melhores Remédios e Terapias para o Tratamento da Síndrome do Pânico

O medo de morrer acompanhado da dificuldade para respirar são apenas alguns dos sintomas de um dos transtornos de ansiedade mais comuns da atualidade: a Síndrome do Pânico. Além do pavor psicológico causado por pensamentos negativos, a pessoa que sofre com o problema pode também passar por efeitos físicos, como aceleração do ritmo cardíaco, suor excessivo, tremores, dor no peito, calafrios, tonturas, e até mesmo desmaio durante o pico da crise.

As crises de pânico podem ocorrer inesperadamente durante qualquer atividade, como num passeio pelo shopping, assistindo TV ou tomando um banho. Elas costumam durar pelo menos 30 minutos, e dependendo da intensidade, pode atingir seu pico em 10 minutos. A sensação inicial é de mal-estar, que mais tarde se torna em um pânico extremo e assustador, fazendo a pessoa acreditar que está tendo um ataque ou está prestes a morrer.

As causas da Síndrome do Pânico ainda não são conhecidas, mas a ciência acredita que elas possam estar relacionadas com a genética. Outra hipótese bastante aceita é a de que possa haver uma disfunção no sistema de alerta do cérebro da pessoa, causando a sensação de estar em perigo.

Tratamento Natural

O tratamento para Síndrome do Pânico é realizado através do uso de medicamentos recomendados pelo médico. No entanto, é possível que os gatilhos do problema sejam evitados naturalmente, com o consumo de plantas e ervas que possuem propriedades calmantes, ajudando a relaxar a mente de quem convive num ambiente estressante.

Os melhores ingredientes naturais para auxiliar no tratamento de Síndrome do Pânico são:

Valeriana

planta valeriana

A valeriana é uma planta medicinal que possui propriedades calmantes, muito importante no tratamento de distúrbios psicológicos. Além de controlar e diminuir a ansiedade, ela tem efeito sedativo no organismo, aliviando os sintomas da crise de pânico.

Essa planta pode ser consumida através de remédios vendidos em farmácia, como o Remilev, ou por meio de chás. Para preparar o chá, é preciso acrescentar uma raiz de valeriana numa xícara com água fervente, esperar esfriar, coar e beber.

Melissa

planta valeriana

A melissa é uma planta medicinal, também conhecida como erva-cidreira, que possui ação sedativa e calmante, ajudando no alívio da ansiedade. É extremamente benéfica no tratamento de transtornos psicológicos e, por isso, pode ser utilizada na diminuição de efeitos da crise de pânico.

A planta pode ser encontrada em suplementos naturais vendidos em farmácia, ou consumida através de chás. Para preparar a bebida, é necessário adicionar 8 folhas secas de melissa numa xícara de chá com água fervente, tampar, esperar esfriar, coar e beber.

Camomila

xícara de chá de camomila

A camomila é uma planta com propriedades calmantes e relaxantes, que ajuda no tratamento de transtornos de ansiedade e insônia. Graças aos seus efeitos sedativos, ela se torna bastante benéfica para o alívio dos sintomas da crise de pânico.

Essa planta medicinal promove a tranquilidade, e deve ser consumida através do seu chá. Para preparar a bebida, é preciso adicionar algumas flores de camomila numa xícara de água fervente, tampar, deixar amornar, coar e beber.

Exercícios e Atividades Indicadas

As crises de pânico têm sintomas físicos bastante assustadores, que fazem a pessoa acreditar que está passando mal por conta de um problema grave de saúde, como ataque cardíaco. Por isso, o tratamento para Síndrome do Pânico inclui exercícios e a prática de algumas atividades que ajudam no alívio desses efeitos incômodos durante uma crise.

Acupuntura

pessoa fazendo acupuntura para tratar síndrome do pânico

A Acupuntura é um método milenar originário da China, caracterizado pela aplicação de agulhas em pontos do corpo para o tratamento de doenças e problemas de saúde. As sessões podem ser úteis para pessoas que sofrem com Síndrome do Pânico, pois a terapia ajuda a acalmar e relaxar a mente, diminuindo a ansiedade e o estresse.

Exercícios Físicos

homem e mulher correndo no parque

A atividade física traz diversos benefícios para a saúde, que podem ser bastante úteis no tratamento da Síndrome do Pânico. A prática de exercícios como caminhada, corrida e andar de bicicleta, pelo menos 3 vezes por semana, pode ajudar no controle na ansiedade, além de deixar a mente mais relaxada. Segundo um estudo realizado por pesquisadores brasileiros da UFRJ, a atividade aeróbica moderada é capaz de diminuir os efeitos do transtorno.

Pilates

mulher praticando pilates para tratar síndrome do pânico

O Pilates é um método que inclui diversos exercícios para reforçar a musculatura, trabalhando todas regiões do corpo. Além da melhoria no sistema muscular, a prática regular da atividade é capaz de ajudar no controle de respiração, muito importante para pessoas que sofrem com Síndrome do Pânico.

A técnica pode diminuir ou até mesmo prevenir os efeitos de uma crise de pânico, pois os exercícios para respiração aliviam a ansiedade. Além disso, o Pilates é capaz de melhorar a coordenação motora e a consciência corporal, fazendo com que a pessoa supere o medo durante um ataque mais rapidamente.

Yoga

mulher praticando exercício de yoga para tratar síndrome do pânico

O Yoga é uma prática de técnicas mentais de concentração e meditação, que atua por meio de alongamentos, controle da respiração e fortalecimento dos músculos. Muitas pesquisas afirmam que a prática regular desses exercícios é capaz de aliviar o estresse e a ansiedade, ajudando o corpo e a mente relaxar, trazendo diversos benefícios para o tratamento de Síndrome do Pânico. As técnicas aprendidas são de grande importância durante as crises, pois ajudam no controle da respiração e alívio do medo causado pelas alterações no corpo.

Fontes:

http://www.scielo.br/pdf/rprs/v31n2/v31n2a02

https://www.researchgate.net/publication/273423096_Aerobic_training_intervention_in_panic_disorder_A_case-series_study