Síndrome do Pânico: principais Causas e Sintomas

A maioria das pessoas passa por um ataque de pânico pelo menos uma vez na vida, que pode ser desencadeado por períodos ou situações de muito estresse. É extremamente normal sentirmos medo em ocasiões onde exista algum perigo e, por isso, a ansiedade age em nosso organismo para conseguirmos fugir ou lutar contra a ameaça, causando uma série de sensações. No entanto, quando essas crises se tornam frequentes e não possuem um gatilho evidente, surgindo em atividades comuns, como assistir TV ou tomar banho, elas são conhecidas como a condição Síndrome do Pânico.

A Síndrome do Pânico é um transtorno de ansiedade caracterizado por sintomas físicos e psicológicos, que podem surgir inesperadamente, em qualquer situação. É um distúrbio bastante comum atualmente, mas embora tenha mais reconhecimento, a maioria das pessoas acredita que está tendo um ataque cardíaco quando passa pela primeira crise.

O distúrbio atinge mais mulheres do que homens, e costuma surgir no final da adolescência e início da vida adulta. No entanto, ele pode ser desencadeado em qualquer idade, até mesmo na infância. As crises duram em média de 10 a 30 minutos, causando sensações de medo e pavor, além de sintomas físicos como tremores, tonturas e aumento da frequência cardíaca, fazendo a pessoa acreditar que está prestes a morrer.

Quais são as Causas da Síndrome do Pânico?

Embora não haja provas exatas do que pode causar a Síndrome do Pânico, a ciência acredita que certos fatores podem influenciar no seu desenvolvimento. Como o quadro é de 2 a 4 vezes mais frequente em mulheres, é possível que a causa esteja relacionada a alterações hormonais, principalmente no início da vida fértil.

No entanto, existem hipóteses de que a genética influencie no surgimento das crises. Além disso, é possível que pessoas muito ansiosas ou que passaram por um episódio de estresse muito grave tenham mais chances de sofrer com o problema. Uma disfunção no sistema de alerta do cérebro também pode ser uma das causas do transtorno, e seria a explicação da sensação de medo em situações que não apresentam nenhum perigo.

Síndrome do Pânico causa Taquicardia?

mulher com taquicardia causada pela síndrome do pânico

A Taquicardia é o aumento da frequência cardíaca do coração, considerada um dos principais sintomas da Síndrome do Pânico. A crise costuma surgir com uma sensação de mal-estar inesperada, atingindo seu pico em até 10 minutos, quando a pessoa já está em pânico por conta dos seus efeitos. Os batimentos acelerados fazem a pessoa acreditar que está passando por uma condição de saúde fatal, sendo muitas vezes confundido com um ataque cardíaco.

Segundo especialistas, a diferença entre uma crise de pânico e a arritmia causada por disfunções mais sérias é o medo e desespero que se instalam na Síndrome do Pânico. Ao contrário do transtorno, a arritmia por si só não é responsável por mudanças psicológicas envolvendo a ansiedade. De qualquer forma, é necessário realizar uma série de exames para identificar a causa do problema e tratá-lo adequadamente.

Síndrome do Pânico causa Tontura?

mulher com mão na cabeça, sentindo tontura causada pela síndrome do pânico

Os sintomas da Síndrome do Pânico podem ser bastante assustadores, principalmente para quem nunca sofreu com o transtorno antes. Em alguns casos, o medo e o desespero podem ser tão intensos ao ponto de causar tonturas na pessoa. Isso ocorre principalmente pelo pavor que se instala durante a crise, dando uma sensação de mal-estar e fraqueza, que muitas vezes pode ser influenciada pela pressão baixa causada por alguns sintomas físicos.

O tratamento da Síndrome do Pânico inclui sessões de psicoterapia para ensinar a pessoa a lidar com os efeitos do transtorno. Ter o controle da respiração é uma das principais técnicas para acalmar os sintomas, pois ajuda a estabilizar o estado de alerta do corpo. Se caso sentir tontura durante uma crise, procure algum lugar silencioso e isolado, e tente não se agitar para diminuir a intensidade.

Síndrome do Pânico causa Dor de Cabeça?

homem com dor de cabeça causada pela síndrome do pânico

A dor de cabeça é um dos sintomas da Síndrome do Pânico, que pode ocorrer antes, durante ou após a crise. A ansiedade extrema que se instala no ataque é uma das principais causas da condição. No entanto, a dor pode não estar presente em todos os casos, uma vez que cada pessoa sente os efeitos do transtorno de uma forma diferente.

É importante ressaltar que o estresse das atividades diárias também pode influenciar na dor de cabeça, que pode se tornar frequente quando não tratada de forma correta. Alguns remédios naturais para Síndrome do Pânico, como chás calmantes, podem ajudar a aliviar os sintomas da crise causados pela ansiedade.

Síndrome do Pânico causa Pressão Alta?

pessoa medindo pressão alta causada pela síndrome do pânico

Pessoas que nunca tiveram problemas com pressão arterial alta podem desenvolver a condição durante uma crise de pânico. Isso ocorre por conta do transtorno de ansiedade, que causa o aumento dos batimentos cardíacos.

Além disso, é possível que o efeito seja contrário, ou seja, a pessoa pode sofrer com pressão baixa. Esse sintoma é desencadeado pela hiperventilação, caracterizada pela respiração rápida e profunda, que pode causar falta de ar e sensação de sufocamento.

Independente da situação, se as alterações nos níveis de pressão forem frequentes, é indicado procurar um médico. O tratamento de hipertensão ou pressão baixa deve ser iniciado imediatamente para evitar problemas futuros. Em caso de Síndrome do Pânico, a terapia é uma ótima opção para controlar as funções do corpo e relaxar a mente.

Fontes:

http://www.scielo.br/pdf/rprs/v31n2/v31n2a02

http://www.saude.sc.gov.br/index.php/documentos/atencao-basica/saude-mental/protocolos-da-raps/9192-transtorno-de-panico/file