Você tem depressão?

Depressão é um problema sério. Atinge aproximadamente 330 milhões de pessoas no mundo e é um dos principais motivos para jovens entre 18 e 24 anos tirarem sua própria vida. Deve ser tratado com um médico psiquiatra e um psicólogo. Não há uma regra para o tratamento para curar a depressão nem para o tempo de duração. Varia conforme o paciente. O primeiro passo para o tratamento da depressão é a busca por apoio psicológico, mas nem sempre isso é um passo fácil de dar.

A depressão é caracterizada pela tristeza profunda. A tristeza em si é um sentimento comum, mas quando dura mais de duas semanas e é constante talvez seja um sinal de alerta. A depressão possui vários sintomas que podem ser facilmente confundidos com outros problemas, é preciso estar alerta ao conjunto de sintomas e o histórico do paciente. Para fazer o teste de depressão você deve se atentar ao seu histórico emocional de pelo menos duas semanas anteriores.

Quando devo procurar ajuda médica?

Para um melhor resultado você deve ser honesto nas respostas, afinal é um teste sobre a sua saúde mental e mentir sobre as respostas só irá prejudicar você mesmo.

Responda as perguntas abaixo com as seguintes respostas:

Nunca – Raramente – Frequente – Sempre

  1. Eu não consigo dormir direito ou sinto sono demais.
  2. Sinto vontade exagerada de comer ou não sinto nenhuma fome.
  3. As coisas que me agradavam antes não me dão tanto prazer mais.
  4. Não me sinto feliz quando coisas boas acontecem.
  5. Me sinto triste e não vejo motivo para melhorar.
  6. Não vejo motivo para ser feliz na vida.
  7. Não tenho esperança em melhorar.
  8. Eu sinto culpa a maior parte do tempo.
  9. Eu me sinto cansado a maior parte do tempo.
  10. Não consigo me concentrar em atividades simples.
  11. Sinto angústia maior parte do tempo.
  12. Sinto vontade de me machucar.
  13. Acredito que se eu não estivesse aqui as coisas seriam melhores.

Resultado: se você respondeu frequente para pelo menos 4 questões do quizz você deve procurar ajuda psicoterápica. Se você acredita que a questão 13 é verdadeira, busque imediatamente apoio psicológico. Isto pode ser um indicativo de depressão e pensamentos suicidas. Existe um grande tabu em torno do apoio psicológico, mas apenas o psicólogo poderá guiar o paciente a uma melhora antes que atinja um estado depressivo grave e os pensamentos suicidas se tornem constantes.

Depressão na adolescência

A depressão na adolescência pode ser uma doença desencadeada por problemas em casa ou situações como bullying. O adolescente é muito sensível à situações estressantes e pode apresentar as consequências disso no seu comportamento. Faça abaixo o teste e veja se você tem depressão.

Responda as perguntas abaixo com as seguintes respostas:

Nunca – Raramente – Frequente – Sempre

  1. Eu sinto raiva e não sei o motivo.
  2. Eu sinto tristeza e não consigo superar e nem externalizar isso.
  3. Eu sinto a necessidade de brigar para me sentir melhor.
  4. Me sinto culpado por tudo.
  5. Eu sinto a necessidade de culpar os adultos por tudo.
  6. Eu uso substâncias/bebo para aliviar a minha angústia.
  7. Eu não consigo prestar atenção na escola.
  8. Eu sinto a necessidade de diminuir os outros para me sentir bem.
  9. Eu sinto a necessidade de me machucar para melhorar o meu sofrimento
  10. Acredito que se eu não estivesse vivo as coisas seriam melhores para todos.

Resultado: se você respondeu frequente para pelo menos 4 questões do quizz você deve procurar ajuda psicoterápica. Se você acredita que a questão 9 ou 10 é verdadeira, busque imediatamente algum adulto de confiança e converse sobre apoio psicológico. Não é fácil falar sobre os sentimentos, mas é importante externalizar e buscar apoio, para que a depressão não atinja níveis extremos.

Teste genético

O teste na verdade é um mapeamento genético realizado por laboratórios de biotecnologia. É feito um mapeamento genético que reúne as informações de 26 genes. Essas informações são cruzadas com as composições dos 79 antidepressivos mais usados. Então é feito é uma relação de qual remédio irá reagir melhor à cada corpo. Não são apenas antidepressivos que são combinados, mas outros medicamentos como: antipsicóticos, analgésicos, ansiolíticos, psicoestimulantes e estabilizantes de humor. O mapeamento genético também identifica como o corpo absorve e reage ao remédio e como funciona a distribuição de neurotransmissores, que para uma pessoa que sofre de depressão é muito importante.

O mapeamento genético também capta informações sobre as enzimas do fígado, já que é o órgão responsável por metabolizar as moléculas do corpo. O antidepressivo age enquanto está no sistema circulatório, assim que o fígado capta as moléculas do remédio ele deixa de fazer efeito. É feito uma contagem se o fígado produz certas enzimas corretamente. De acordo com a produção de enzimas é feita uma combinação com as substâncias antidepressivas. Após essa combinação é observado o resultado que definirá qual antidepressivo será metabolizado depois de fazer seu efeito. Caso contrário, o antidepressivo é metabolizado pelo fígado antes de cumprir o seu papel.

Amostra de teste genético.

Este método de mapeamento genético para acertar o antidepressivo ainda é caro e não é muito usado. Cada mapeamento custa aproximadamente R$4 mil e não é muito acessível. Não são muitos laboratórios que contam com a tecnologia para fazer o teste também. A maioria dos pacientes trocam pelo menos 3 vezes a medicação antidepressiva. Essa troca acontece por diversos motivos, como a adaptação ruim ou os efeitos colaterais. A função do mapeamento genético é reduzir a ingestão de antidepressivos que não farão efeito.

Teste de Beck

A Escala de Depressão de Beck é um questionário de auto-relato contendo 21 itens de múltipla escolha. É uma forma de medir a severidade de crises depressivas. Essa Escala foi desenvolvida para pacientes com mais de 13 anos e seus itens abrangem temas emocionais como angústia, tristeza e culpa e também sintomas físicos como insônia, falta de apetite e cansaço extremo. A Escala de Depressão de Beck é uma forma de diagnóstico falha e limitada, pois assim como qualquer coisa que envolva a subjetividade, as respostas podem ser minimizadas ou exageradas, podendo influenciar diretamente no diagnóstico da depressão.

Fontes:

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php/propriedades-psicométricas-inventário-depressão-beck–II

http://pepsic.bvsalud.org/pdf/avp/v13n3/v13n3a14.pdf

http://www.scielo.br/pdf/jbpsiq/v64n2/0047-2085-jbpsiq-64-2-0122.pdf